Parto de Lótus: Você ja ouviu falar sobre isso?

Parto de Lótus: Você ja ouviu falar sobre isso?

Você sabe o que é parto de lótus?

É um tipo de parto que, após o bebê nascer, a mãe e a equipe médica esperam a placenta nascer e não cortam o cordão umbilical. A placenta fica ligada ao bebê através do cordão, até que ele se solte sozinho de forma natural. Isso pode demorar de 3 a 10 dias.

De uns tempos para cá, muitas mamães tem optado por essa nova alternativa pois acreditam nos benefícios que a ligação da placenta ao bebê pode trazer.

É DIFERENTE

No início achei meio estranho esse tipo de parto, porém, após me inteirar mais sobre o assunto, fez sentido para mim. O objetivo desse procedimento é garantir que o bebê receba sangue extra da placenta e assim ganhe mais ferro, nutrientes e vitaminas, fazendo com que o seu sistema imunológico se fortaleça, evitando assim que o pequeno tenha anemia ou outros problemas de saúde.

Além disso, teria também os benefícios emocionais e espirituais.

No parto de lótus, a relação da placenta e o bebê é muito forte. A placenta é vista como um símbolo de vida, um órgão essencial como o coração ou pulmão, por exemplo, tanto que a mãe pare o bebê e também a placenta. As mães que optam por esse tipo de parto acreditam que essa é uma forma mais suave de trazer o bebê ao mundo. Algumas até afirmam que os bebês que passam por esse processo são mais calmos e mais saudáveis.

O parto de lótus é muito comum em algumas culturas, principalmente a indígena.

E a técnica está crescendo muito no Reino Unido. Na Inglaterra, por exemplo, algumas instituições de saúde já estão preparadas para receber casais que desejam fazer esse procedimento.

Pais que não desejam fazer o parto de lótus são orientados a deixar o cordão ligado ao bebê por algumas horas após o nascimento.

Aqui no Brasil, especialistas não recomendam o parto de lótus. Na verdade, a maioria desaprova. Segundo eles, esse procedimento pode criar bactérias e até mesmo gerar uma infecção no bebê. De fato, se a placenta não receber cuidados especiais de higiene, isso pode acontecer.

É MUITO SÉRIO

A placenta precisa ser colocada em um tecido impermeável e ser trocada diariamente. Deve ser tratada com sal grosso, ervas e flores. Esses cuidados evitam o mau cheiro e que ela apodreça. Se não forem feitos, a placenta deteriora, entra em decomposição e pode atrair insetos e contaminar o bebê.

De toda forma, não existem estudos que possam aprovar ou desaprovar o parto de lótus.

Caso a mãe tenha receio de aderir ao prática, uma alternativa é esperar o cordão umbilical do bebê parar de pulsar para cortá-lo.

Existem pesquisas que comprovam que deixar o cordão umbilical por três minutos antes de cortá-lo traz muitos benefícios para o bebê, como receber mais sangue rico em vitaminas e nutrientes.

Não sei se teria coragem de fazer o parto de lótus, mas acredito que vale muito a pena esperar algumas horinhas após o nascimento do bebê para cortar o cordão umbilical.

E você, mamãe, o que acha?

Conte aqui nos comentários!

X